Pages

quarta-feira, 22 de junho de 2011

“Legislativo sem qualidade”

Vereador Leodato Marques (PP)não perdeu tempo: já apresentou projeto de emenda a Lei Orgânica de Marabá, proponto o aumento de 13 para 21 o número de vereadores em Marabá, eleitos a partir 2012.
A proposta tem apoio da maioria dos edis, a pretexto de que o aumento das cadeiras vai possibilitar mais representatividade dos bairros.
Voz dissonante, Edivaldo Santos (PPS) diz que isso não vai melhorar em nada o município: “O Poder Legislativo local não está precisando de quantidade e sim de qualidade. Hoje temos 13 vereadores na Câmara Municipal, sendo que 10 é base aliada do prefeito e somente 3 são base de oposição. Se aumentar para 21, com certeza a maioria vai ser base do Executivo, e quando se é base de governo, dificilmente o papel do legislador vai ser exercido 100%”.
Quanto a dizer que melhora a representatividade dos bairros, ele também não concorda: “Na folha 28 há três  vereadores e o bairro nunca melhorou em nada.  A Câmara Municipal tem que mostrar para que veio e ser um poder independente e fiscalizador e não servir de apoio a gestor nenhum, cada poder tem que fazer o seu papel”.

4 comentários:

Blogue Marabá 2012 disse...

O vereador Edivaldo tá coberto de razão. Acredito que, diante dos préstimos do legislativo municipal, bastariam três vereadores... Apenas para evitar empate nas votações, quando existirem.

___________
Adir Castro

Anônimo disse...

Beleza Edivaldo ganhou meu voto.

Anônimo disse...

O Ver. Leodato sempre foi capacho de prefeito, seja ele qual fôr. É outro corrupto e enganador. Em 23.06.11, Marabá-PA.

Leo Gomes disse...

Treze, 17, 21, 35, 58, 96, 1.000... Não faz a menor diferença. No Brasil, de ponta a ponta, há muito, o Legislativo - em todas as esferas - deixou de ser um poder independente. Vive dependurado nas algibeiras do Executivo, sugando o que pode: favores, empregos, "prestígio", dinheiro... Acachapado, subserviente, vassalo de prefeitos, governadores, presidente!