Pages

terça-feira, 22 de fevereiro de 2011

No meio da caatinga nasceu Maurinaíma...

primeira eleição do ainda prefeito Maurino Magalhães para a Câmara Municipal ocorreu em 1988, com apoio político do então prefeito eleito Nagib Mutran Neto, que ele traiu logo em seguida e, por isso, tomou uns tabefes de Vavá Mutran, pai de Nagib Neto, justamente no dia do cerimonial de posse e na frente de todo mundo. Nagib queria eleger um presidente da Casa no formato proposto pela música de Wada Paz (“maleável, flexível, outros áveis, outros éveis, outros íveis”) e, Maurino, por interesse próprio, votou em outro candidato.
À época, Maurino não traiu apenas Mutran Neto. Traiu também a ex-prefeita
Adelina Braglia que, sem ver nele o “macunaíma” que sempre fora, inventou-o comoliderança popularjuntamente com o incipiente movimento popular que se iniciava na região da PA-70. 
Para escapar da vingança de Vavá Mutran, que sob ameaça de castigo mais severo lhe cobrava o dinheiro que gastara na campanha dele, Maurino, foi preciso que Miguelito e Ademir Martins, entre outros, fizessem uma vaquinha e pagassem o pai do prefeito.
De 1988 a 2008 – exatos 20 anos -, quando esteve em cargos sucessivos no Palacete Augusto Dias, Maurino Magalhães poderia ter feito o que fizeram inúmeros servidores da Casa: aproveitaram a criação de oportunidades de estudo, com a instalação de cursos de 2º grau e a vinda de cursos universitários, para estudar e se formar.
Afinal, em Marabá vereador não trabalhanem mesmo nos dois dias que deveria estar nas sessões regulares. E com tantas e vergonhosas regalias, como carros à disposição até para fazer rally no interior de São Paulo e do Brasil, Maurino não se qualificou por uma razão bem simplória: a preguiça macunaímica.
Estes fatos históricos são lembrados por conta de comentário postado hoje, às 16:44, no texto “A reencarnação Goebbels”, reproduzida do excelente blog “O resto do iceberg”, do Pedro Gomes, sobre a faceta política enviesada do ainda prefeito.
O texto, sem assinatura, mas de provável beneficiário do polvo governando, martela a tecla gasta de que Maurino “não tem obrigação de falar bonito” e quetodos sabem de suas raízes, pois ele sempre teve orgulho de falar de onde veio”, numa exaltação explícita do analfabetismo (hoje absolutamente injustificável no caso dele, Maurino) como modelo existencial. Se bem que não seja necessária a educação formal ou informal para magicamente enriquecer com a política ou tornar-se fazendeiro...
Que Maurino, em suas diatribes (que outro anônimo classificou de “gororoba verborréica) “não segue um roteiro”, isso também não é novidade: ele repete, com suagororoba”, a falta de método com que faz que gerencia a administração pública.
Ele, de fato, jamais teve um plano de governo ou meta administrativa. Chegou ao Executivo sem sequer saber o que deveria fazer. Nem experiência adquiriu quando transformou o gabinete do prefeito em salão de cultos evangélicos durante a cassação e afastamento de Tião Miranda.
 E tanto isso é verdade que, ao reassumir a prefeitura, logo após ter sido afastado preventivamente no caso do caixa-dois, disse que agora vai procurar fazer alguma coisa... Ora, na segunda metade do seu mandato? Se nada fez antes, vai fazer agora?
E ainda se diz disposto a encarar uma reeleição...
Poupem-me!

12 comentários:

José Coruja da Silva disse...

Aplausos ao excelnte comentário! Não precisa dizer mais nada. É nota mil; e o pessoal que for do contra que vá pra...

Blogue Marabá 2012 disse...

Quando o resultado da eleição de 2008 se desenhava, dizia para as pessoas refletirem antes de votar. Que elas dessem chance a quem nunca esteve lá, a uma cara nova, sem vícios, já que essas figurinhas carimbadas até agora não disseram a que vieram.

Perguntava para as pessoas se elas lembravam ou sabiam que Maurino fora vereador por longos 20 anos e se eles sabiam e poderiam apontar suas realizações na condição de legislador municipal. A mesma colocação fazia em relação a Bernadete, João Salame e Asdrubal que também tiveram cargos no legistivo estadual e federal, com bastante poder para fazer algo acontecer, já que seus cargos não são apenas decorativos.

Tentei fazer com que essas pessoas entendessem que aquelas promessas que eles estavam ouvindo naquele momento eram as mesmas da eleição anterior, na qual todos eles foram eleitos e não as cumpriram.

Dizia para eles votarem em candidato de cara nova, a época havia somente Tibirica, que nunca estivera por lá.

Falando em Tibirica, candidato para quem pedi votos mesmo sem conhecer pessoalmente e de "grátis" porque queria ver gente diferente administrando a cidade, ouvi comentários a boca miúda que ele esteve na recepção ao prefeito quando do seu regresso ao cargo. Sei não, não estive lá e não vi. Quando um dia tiver a oportunidade de vê-lo pessoalmente perguntarei.... Mas continuando.

Se o cara nova nada fizesse, que a gente o trocasse quatro anos depois por outra cara nova. Mas que a gente jamais deixasse essas pessoas criarem calo na cadeira. Tanto no executivo quanto no legislativo. Só não no judiciário, pois lá não escolhemos. Se bem que a gente poderia eleger ao juiz e ao promotor, né?

Mas se fossem bons, que a gente desse continuidade às suas estadias. Que mal há em continuar o que é bom?

Hoje vemos o resultado do voto. E hoje pode-se ter uma certeza: qualquer que fosse eleito não seria diferente, não faria diferente. Todos eles têm seus grupos políticos que lhes dão sustentação e todos falam numa tal de governabilidade, que não passa do toma lá da cá.

Na realidade não é o eleitor com seu voto que dá sustentação ao político em seu cargo. O eleitor apenas o conduz ao cargo. Quem os mantém são os agregados, assessores, apadrinhados, beneficiados, alguns formadores de opinião, jornalistas, meios de comunicação, pseudos empresários... E demais tentáculos de sustentação que nem fazemos ideia.

Se esse pessoal do "grupo" se sentir descontente e começarem a se afastar, o cara cai.

Acho que é mais ou menos assim o nosso sistema político e os nossos polítiqueiros.

___________
Adir Castro

Anônimo disse...

voce sabia , o nonato, o da agricultura, esta botando quente pra tirar todos os concursados da secretaria, mas não é qualquer um não... são todos mesmo, façam avaliação de quantos temporários e efetivos se encontram por lá ainda, fora os fantasminhas camaradas, a ideia é bota-fora com direito a todo tipo de retaliação e constragimento, estão todos tentando se pendurar nas outras secretarias. quem tiver coragem vá lá pra ver e ouvir... tudo a ver com a figura abaixo, nao sou de lá não, to só vendo o circo pegando fogo.

Serginho disse...

Gostei do comentário, mas percebo que o quadro político atual não traz boas perspectivas. Salame não inspira confiança em ninguém, é tão arrogante quanto Tião e tem um apetite enorme de poder, principalmente para pegar a prefeitura. Quanto a Tião o seu "asfalto" que hoje vira pó em Marabá demonstra que na realidade é só fachada além da arrogância. Sobrou Maurino que embora sem estudos demonstra ser astuto, leva sorte nas realizações que estão acontecendo na iniciativa privada e governo federal, se diz o pai da criança e isso cola para o povão, ou seja, parece que tudo vai continuar como está.

Anônimo disse...

Simplesmente parabens !!!
Como diria o povao, teu passado te condena .
A, e o presente tambem .

Blogue Marabá 2012 disse...

Serginho, somente nós é que podemos descontinuar a esse sistema nefasto que esses senhores e senhoras se valem e que chamam de política. Podemos sair da condição de perus desse jogo de cartas marcadas e sermos os jogadores. Temos o curinga.

Temos apenas que nos unir e falar a mesma língua, ter o mesmo pensamento, a mesma crença, a mesma vontade. O dinheiro deles é muito, é verdade. Mas contra a vontade de quem quer ver mudanças essas carretas carregadas de dinheiro se transformam em merrecas.

Mas, se ficarmos apenas nos reclames e sentados na sala de estar vendo TV, tudo continuará igual.

Pense nisso. E os demais também.

Abraços.

___________
Adir Castro

Lúcio disse...

Fico imaginando como vai ser e quais serão dos políticos da atualidade que seguirá maurino em caminhadas pelos bairro dessa cidade, tentando uma reeleição...Pois do jeito que está, irão pegar muitas vaias, até mesmo em morada nova onde é o reduto eleitoral do prefeito.Uma coisa é certa, ele pode é não ter se formado, mas irá receber do povo o título de pior prefeito que Marabá já teve.Alguém duvida?

Anônimo disse...

e pensar que o Maurino nem precisa de inimigos, basta os seus secretários. começando pelo chefe de gabinete o Darcivam, metido a sabidao mas que nada faz a nao ser encher o proprio bolso e se fingir de santo do pau oco e espantar o povo que votou no Maurino.

Anônimo disse...

Caro Ademir Braz

Sinto muito que um jornalista respeitável e renomado, que serve de referência para muitos alunos de comunicação como o senhor, esteja conseguindo toda essa "audiência" no seu blog, exclusivamente por falar mal do prefeito de Marabá. Meu querido, não se preste a isso, já está pegando mal, já estão comentando o quanto você está sendo bem pago para isso. O nome do seu blog realmente tem tudo a ver com o que você está fazendo hoje, que é lavar roupa suja e conseguir audiência com isso. Quer fazer um teste? Pare de falar mal do prefeito e veja quantos acessos você ainda terá no seu blog. Não é martelando na tecla de quanto o prefeito não serve para o município que o senhor vai conseguir convencer alguém de sua incapacidade de governar. Ironicamente, só o prefeito pode fazer isso. As suas ações e realizações nos próximos anos de governo é que convencerão ou não a população de sua capacidade de administrar nossa cidade. Espero que em breve haja de novo vida inteligente e assuntos interessantes no seu blog, como já fora um dia. Ultimamente o senhor esta parecendo apenas mais é uma ex-esposa magoada e recalcada, que foi abandonada e esquecida pelo marido. Deixe isso para o programa do ratinho. O senhor é bem maior que isso. Um abraço.

Quaradouro disse...

Cara (só pode ser cara mesmo)anônima das 16:37:
A senhora também me parece convencida que o vosso Maurinaíma é mesmo um fracasso. Não obstante, talvez por estar tirando vantagem da permanência dele no governo, espera que o resto do mundo seja tolerante com o "coitadinha".
A senhora, seguramente, ainda não foi abandonada e esquecida pelo Maurinaíma, não é mesmo?
Cuide bem dele.
Abraços e apernas

Anônimo disse...

Para a defensora mauriníaca interessante que sempre recorram a argumentos vagos e nitidamente interesseiros, meu bem, compreenda que na verdade queremos uma valvula de escape, esta insuportável esta situação até mesmo para os que estão sendo recompensados e sinceramente eu nem de perto gostaria de estar nesta barca furada, que só é compensadora pelos motivos que vc sabe bem. Afinal neste governo o que mais se encontra é a imunda, repudiável e vergonhosa miséria humana.

Anônimo disse...

Pagão, nos temos que acordar o MP o concurso do município ta acontecendo coberto de falcatruas na cara dura.
A base aliada ta sendo chamada para indicar os seus, a líder do governo que estar coordenando o processo.
Meu Deus! sera que nada barra esse governo fraudulento.