Pages

terça-feira, 28 de dezembro de 2010

PMDB sem fronteiras

Requentando o governo


“O PMDB, diz em seu blog o deputado Parsifal Pontes, além de Hildegardo Nunes para a SAGRI e Antônio José para a SEIR, definiu o deputado estadual Francisco Melo para a Secretaria de Transportes e o deputado federal Asdrúbal Bentes para a Secretaria de Pesca.
Com as duas últimas indicações, assumem a Assembléia Legislativa o 1º suplente de deputado estadual Ozório Juvenil e o 1º suplente de deputado federal Luiz Otávio.
Ao PMDB, ainda falta indicar o titular da SEDURB. Caso a indicação não ocorra até o dia 1º de janeiro, a pasta será acumulada pelo Secretário de Governo até que haja o nome para preenche-la.
No 1º escalão do governo de Simão Jatene, portanto, o PMDB ocupará as cinco secretarias citadas.”
Simão Jatene, vale lembrar, é do PSDB, em tese, oposição ao governo federal, onde o PMDB tem por vice-presidente o fisiológico Michel Temer.
Na postagem de Parsifal, um anônimo aponta incoerências:
“As bolas estão trocadas. Vai o especialista em Direito Fundiario para a Pesca (será que Jatene ou Jader confundiram o oceano Atlantico com a Floresta Amazonica?), o médico para o Transportes, a assistente social para a Ficalização Agropecuaria, o engenheiro florestal para a Integração, o pastor, especialista em Teologia, para o Transito, o engenheiro eletrecista para a Companhia das Águas, o farmacêutico para a Previdência.
Pára. Pára. Pára. Jatene, o que houve, meu irmãozinho?”

2 comentários:

Osorio Pacheco disse...

Pelo seu texto, detestas o PMDB, mas pousa de imparcial.

Quaradouro disse...

Pô, Osório! Os partidos têm estatuto, código de ética, regimento interno e tudo o mais.
Se o político faz do partido a casa da mãe joana, a culpa não é do partido - é de seus dirigentes que permitem a esbórnia.
Vê aí...
Um PMDB que foi MDB nos tempos heróicos e agora só pensa em cargos públicos para se locupletar não está procedendo corretamente. Cadê as propostas políticas para o enfrentamento dos graves problemas nacionais?
Michel Temer é jurista, mas vê aí se ele está preocupado com a falta de presídios e condições adequadas de detenção do meio milhão de presos do País?
Não é só o PMDB, não Osório. São todos os partidos nacionais que estão na contra-mão da história.