Pages

domingo, 21 de novembro de 2010

Em flagrante

Bem que a polícia vem superando graus de eficiência no combate à criminalidade em Marabá, inclusive lotando delegacias e o presídio com os malditos traficantes de drogas. Mas, cadê a melhoria de suas condições de trabalho?
Flagrante do repórter Edinaldo Sousa aponta com precisão uma das grandes dificuldades da polícia para fazer seu trabalho. Veja:
No flagrante, policiais empurrar a viatura ladeira acima. Imagine se fosse
a perseguição a uma quadrilha armada? 

3 comentários:

Anônimo disse...

Gostaria de observar uma singela questão. Quando você posta sob a luta de trabalhadores chovem comentários preconceituosos e quando posta sob violência muita gente reclama do trabalho da polícia. Achei interessante o seu post sob as péssimas condições de trabalho da polícia mas observei que até agora nenhum leitor se atrveu a fazer qualquer comentário da situação lamentável. E gostaria ainda de registrar que o governo Ana Júlia investiu no aparelhamento da polícia pois no governo passado faltava até a viatura.

Quaradouro disse...

Bem observado, das 19:52. Trabalho escravo, corrupção, político ficha suja, luta pela terra - essas coisas lamentavelmente não interessam ao nosso (e)leitor.
É como se fossem fatos acontecendo noutra galáxia.
Raros também são os blogs que tratam dessas questões, aí incluídas a violência contra as mulheres e crianças. a violência desenfreada em Marabá, Parauapebas e região.
É como se vivêssemos o melhor dos mundos.

Goreth Valério da Costa disse...

Era exatamente disso que eu falava em um comentario anterior. Falta condições de trabalho para as polícias civil e militar.
Nos últimos anos houveram concursos e alguns investimentos no aparelhamento da polícia .No entanto isso não reparou sequer os anos que ficaram sem investimento e precisamos cobrar mais das autoridades para que haja aumento do contigente policial proporcional ao populacional e o investimento em tecnologia e serviços de inteligência , é lamentável que os bandidos estejam melhor aparelhados do que a polícia.Bem pior do que isso é saber que dinheiro público é gasto a rodo por nossas e vossas excelências (deputados e senadores) para que estes aprovem projetos de interesses do executivo e que faltam investimentos em áreas essenciais à população tais como educação , saúde e segurança.
Os ivestimentos para diminuir problemas sociais também são imprecindiveis na prevenção ao crime . Agora não vejo necessidade de um deputado ganhar o que ganha , um vereador ganhar o que ganha e o pior está instalado aqui no Pará no salário do Tribunal de Contas do Estado (tem conselheiro que recebe mais de R$42.200,00. A média de salários dos conselheiros do TCE é de R$ 34.039,04)como se já não bastasse as propinas que provavelmente devem rolar por baixo dos panos.