Pages

terça-feira, 1 de março de 2011

Marabá é isso 5

Na Escola Municipal São Felix, no bairro de mesmo nome, as aulas começaram dia 24 e foram suspensas imediatamente no dia seguinte por Determinação do Ministério Público Estadual: seus 450 alunos não tinham a menor possibilidade de estudar num prédio sem energia elétrica e há três ou quatro anos submetido a uma reforma interminável. Os estudantes voltaram para o barracão que ocupam há dois anos em condições insalubres.
A história da escola São Félix é a história do descaso com que a gestão municipal trata a educação.
Única preocupada no Legislativo com a situação insustentável, a vereadora Vanda Américo é quem denunciou a situação vergonhosa e pediu providências ao MP. Segundo ela, em reportagem do Correio do Tocantins desta terça-feira (1º de março) pela obra já passaram três construtoras e todas abandonaram o serviço por motivos desconhecidos.
A construção, na verdade reconstrução, da escola  vem de parceria entre a  prefeitura e a empresa Salobo Metais, subsidiária da Vale, que repassou R$ 1,135 milhão para a obra, que passou mais de um ano parada por incúria da desadministração muinicipal.
Alunos e professores bem que tentaram ocupar o prédio, mas os banheiros estavam cheios de carteiras; cozinha, corredores e escadarias inconclusos; não tinha onde preparar a merenda escolar; faltam até quadros negros.
Eu estive lá semana passada e vi.
Pobre e triste Marabá...
É assim que a prefeitura vê alunos e professores no S. Félix?

3 comentários:

Blogue Marabá 2012 disse...

Isso explica porque os filhos de nossos administradores não estudam nas escolas públicas que seus pais garantem que está melhorando.

Os filhos dos administradores não são desse mundo. Merecem tratamento diferenciado.

Já para os filhos dos mortais, essas escolas aí estão de bom tamanho.

___________
Adir Castro

Anônimo disse...

Alguns dias atrás, ouvindo a radio clube o Zeca moreno entrevistando o diretor de ensino Orlando e eles falavam desta escola.
O Diretor afirmava com todas as palavras, que era sem fundamentos as denuncias da vereadora em relação a escola são Félix.
Como eu não conheço e não fui constatar a informação ,ficou o dito pelo não dito.
A historia me intrigou, mas eu não fui atrás para saber com quem estava a verdade. Obrigado por mais essa.

Anônimo disse...

E lá é curral do Maurino gerenciado pela Rosicleide, Disney e Cia. CEBINHO.