Pages

quarta-feira, 28 de julho de 2010

De que outros males padece Maurino?

Um corte cirúrgico pode ser a melhor sugestão...
O ainda prefeito Maurino Magalhães não compareceu à audiência desta manhã em que o juiz eleitoral Cristiano Magalhães ouviria testemunhas do rumoroso escândalo do Caixa-2  nas eleições de 2008.  Seus advogados apresentaram ao magistrado uma alegação de problema de saúde, cuja etiologia não chegou à opinião pública. Contudo, à vista da sua irritabilidade e indisposição, boca e pele secas, fraqueza e olhos encovados, médico consultado especula que bem poderia ser um surto de diarréia, conducente à desidratação, que consiste na perda acentuada de água e sais minerais do corpo.
Diarréia ou não, Dr. Cristiano Magalhães decidiu mantê-lo distante da prefeitura até o próximo dia 2 de agosto, quando haverá nova audiência. Da decisão, o juiz comunicou à presidente da Câmara, Júlia Rosa Veloso, para as providências de praxe, ou seja a ocupação do Executivo, vez que o município está virtualmente acéfalo: o vice-prefeito Nagilson Amoury  teria afirmado que não assumiria porque estava fora do município tratando de assuntos particulares. A saída é a própria Júlia Rosa assumir o cargo até segunda-feira, data da oitiva, ou mais além, dependendo do que decidir o Judiciário.
O processo resulta de Ação de Investigação Judicial Eleitoral impetrada pelo Diretório do Partido Popular Socialista (PPS), em parceria com a coligação majoritária “União pelo Trabalho” (PPS-PTB-PP-DEM-PV), que concorreu nas eleições do ano passado. Nele, Maurino Magalhães de Lima é acusado de crime eleitoral pela prática de “caixa dois” e pode ter seu diploma cassado se, ao final, ficar comprovada a denúncia.
Em extensa e fundamentada reportagem na Revista Foco, no final do ano passado, o jornalista Laércio Ribeiro resume as causas da ação: Maurino e Nagilson deixaram de incluir em suas prestações de contas despesas que, somadas, correspondem a R$ 689.500,00. “São gastos com locação de veículos e de imóveis, serviços gráficos e material de propaganda, entre outras despesas. Para comprovar a materialidade dos fatos, a acusação juntou e apresentou à justiça recibos, notas fiscais, declarações e até cópia de um cheque assinado por Maurino”.
De acordo com o que consta dos autos, a coligação recebeu, e não declarou à Justiça Eleitoral, R$ 84 mil da empresa Aurora Transporte (Auto Mecânica Nogueira Ltda.), de Parauapebas, referente à locação de um ônibus e um micro-ônibus; e R$ 508 mil da empresa G. L. Outdoor & Placas (Francinete Silva de Sousa-ME), de Canaã dos Carajás, referente a confecção em grande quantidade de adesivos, banners, bandeiras e minidoors. Recebeu ainda R$ 81 mil da empresa Detroyt Car (Detroyt Car Empreendimentos Ltda.-ME), com sede em Macapá (AP), referente a locação de veículos.
Consta ainda da denúncia, segundo Laércio, que teve acesso aos autos, doação no valor de 1.500,00 reais, referente à cessão em comodato, pelo período de 20 dias, de um prédio na Rua Sérvulo Brito, em Marabá. O imóvel, de propriedade de Antônio Silvério da Rocha, foi utilizado durante a campanha como sede do Comitê Força Jovem, da coligação de Maurino, mas não teria sido declarado à justiça.
Por fim, ainda de acordo com o que consta dos autos, a acusação apresenta recibos assinados por dez advogados, entre eles Nágila Rodrigues Amoury, irmã do vice-prefeito Nagilson Amoury, dando conta de que foram contratados pelo valor de R$ 1,5 mil cada um, para acompanharem o processo de votação e apuração nas eleições de 2008.
Em declaração onde aparece a relação nominal dos 10 causídicos, Nágila Amoury revela que o dinheiro para o pagamento dos serviços advocatícios foi doado pela empresa A. G. de Sousa Comércio-ME, com sede em Marabá, cujo proprietário chama-se Anderson Gonçalves de Sousa. Essa doação, segundo a denúncia, também não entrou na prestação de contas dos acusados.
De minha parte, tenho recebido e-mails inflamados de alegria com a possibilidade do afastamento do lamentável prefeito, mas aconselho o leitor a guardar seus fogos de artifício: lembrai-vos que Tião Miranda foi duas vezes afastado do governo e duas vezes as instâncias superiores, para infelicidade geral de Marabá, esta triste cidade, o devolveram à prefeitura, onde permaneceu até o fim de seu mandato.


16 comentários:

Mural de Marabá disse...

Se acontecer a cassação, coisa muito difícil, o mais sensato e honesto é que sejam convocadas novas eleições. Nada de empossar a segundos ou terceiros colocados. É deixar a população escolher novamente, mesmo que seja entre os nada confiáveis candidatos.

E se acontecer outra eleição, como ficará a situação de Tibirica: ele é candidato pra valer ou entra na mesma condição de antes?

Uma outra dúvida que você Ademir, na condição de advogado e jornalista bem informado que é, pode nos dizer: qual é o custo aproximado desse processo para o prefeito, se for do bolso dele o dinheiro para pagar os advogados, ou então para quem realmente banca a conta?

Desconfio que somos nós que pagamos essas despesas, mas deixo a seu cargo esclarecer a essa dúvida, que creio ser de todos.

Anônimo disse...

Caro Ademir, está claro que a "ausencia" do alcaide Mauindo foi estratégicA. E speramos que ñ mais volte. Em 29.07.10, Marabá-PA.

Anônimo disse...

Dr. Ademir Bras, venho acompanhando o desenrolar deste episodio e lamentavelmente esta cidade que acolhe todos está mais uma vez sendo toturada por pessoas como este senhor Maurino, que ora se apresenta de cordeiro para tentar enganar este povo que lhe ortogou o mandato, esperamos e acreditamos na justiça,o que não pode é o município ficar sofrendo com estas duvidas de quem fica ou sai, temos esperança que o senhor DR.Juiz Cristiano, faça valer a justiça pois a população esta anciosa e deposita toda esperança em sua determinação.
Parabens Dr. Cristiano pela atitude de não se deixar enganar por mais este artifício do atestado.
Carajaense

Quaradouro disse...

O crime de Maurino, vulgo caixa-Dois, aconteceu quando ele era apenas candidato. Assim, quem vai pagar sua defesa é ele mesmo, não a prefeitura.
Isso, porém, não exclui a possibilidade que esse dinheiro acabe saindo do orçamento municipal, através do superfaturamento de obras, né?

Anônimo disse...

Caro Ademir, em voltando à city o Dr. Nagílson pode assumir como prefeito ? Ou não ? Em se cassando Mauindo, Nagílson vai junto ? Em 29.07.10, Marabá-PA.

Anônimo disse...

Prezado Ademir:
Estamos todos solidários ao Juiz Cristiano. E torcendo prá nos livrarmos desse prefeito. Claro que o atestado é uma trama. Mas, estou com a pulga atrás da orelha e peço de tí um esclarecimento: o Meretíssimo, nesse caso exatamente como ocorreu ( atestado médico para não comparecer a uma audiência), pode impedir que o MAUrino continue prefeito, determinando à Presidente da Câmara que assuma o Executivo?
Isto não é uma intromissão em outro Poder? Não seria a Câmara municipal que teria, por decisão livre e soberana de seus pares, a prerrogativa de, após um trâmite, declarar o cargo vago e aí sim, o Poder Legislativo assumir a vacância do cargo do executivo? ou estou enganado?
Peço ao nobre advogado um esclarecimento jurídico sobre o fato. Obrigado.

Quaradouro disse...

O vice-prefeito Nagilson Amoury é o substituto do Maurino, nos seus impedimentos. Mas Nagilson, como agora, pode alegar isso e aquilo para não assumir: doença, ausência do território municipal.
No caso da cassação de Maurino, o vice igualmente perde o cargo.
Como estamos a menos da metade do mandato de Maurino, que vai até 2012, há uma discussão de que deve ser empossado o 2º mais votado, no caso, o deputado João Salame.
Também há quem diga que haverá nova eleição, o que me parece mais correto.
Já o ilustre juiz Cristiano Magalhães não interferiu no Executivo. Apenas informou à Câmara que, considerando a situação da saúde de Maurino e a ausência do vice Amoury, por sucessão a presidência da Casa deveria deliberar sobre a assunção do cargo.

Anônimo disse...

O governo do maurino,vem perdendo a credibilidade desde o inicio, quando surgiram as primeiras noticias das nomeações das amantes, dos pastores, da turma de tocantins, os presentes(carros,casas)tudo com dinheiro publico.
A terceirização da merenda escolar, que só veio piorar a qualidade da merenda do município.
E ai surgi a historia de caixa dois, a ligação do maurino com o empresario de Parauapebas.O prefeito de marabá é uma raposa velha, que de inocente não tem nada.Os atestados medico é uma mostra da intenção de ludibriar a justiça, nunca imaginando que o juiz tomaria a decisão de afasta-lo,utilizando o atestado como justificativa para sua decisão.
O afastamento do maurino aconteceu num momento que o governo não tem o apoio popular,com as constatante denuncias de malversação do dinheiro publico, com o atraso da parcela do decimo terceiro e do salario do mês julho, as ações de perseguição aos servidores,as dividas com os fornecedores da cidade, as obras inacabadas.Faz com que o maurino seja abandonado por seus eleitores. O rei esta só...

Anônimo disse...

O Drº Juiz Cristiano tem sido um herói na cidade, nos livrando, mesmo que temporariamente, o terrivel Hitler marabaense.
Ele, O DrºJuiz, pode se candidatar no que quiser que terá o voto da maioria da população: a prefeito, governador, presidente da República...
Já ganhou!
Continue firme Drº Cristiano, toda, digo:TODA MESMO, população de Marabá está do seu lado.

Sem falar que demonstra aos linguarudos seu caráter firme e justo!

Anônimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Anônimo disse...

Ouvi um comentário essa semana que me entritesceu muito: Estavamos discutindo com alguns amigos o afastamento do cara de pau do prefeito, um amigo deu um sorrisinho cínico e afirmou:
-Esse Juiz só está fazendo isso porque o Maurino não sentou com ele antes e deu uma graninha. O Judiciário de Marabá é o mais corrupto do estado. Pode esperar que basta uma conversinha de portas fechadas pro Juiz encerrar o caso.
Minha vontade foi de torcer o pescoço do "amigo". Mas resolvi refletir: será?
Conheço muito pouco o Juiz Cristiano, participei de uma audiência com ele e me pareceu alguém muito tranquilo. Que demonstra um enorme prazer no que faz.
Na ocasião, ficamos sabendo que vem de uma família de promotores e juízes, enfim:tem um histórico familiar muito admiravel!
Não me pareceu ser um homem tão ganancioso a ponto de manchar sua vida jurídica por alguns míseros trocados, até porque não precisa dos míseros trocados, possui uma condição financeira equilibrada.
A cultura popular nos faz corruptos e sempre julgamos os demais como corruptos também.
Não percebemos que os atos justos e honestos falam muito mais, são mais louváveis e permanentes que os desonestos, que recebem suas míseras moedas, como um Judas que entregou Cristo, mas não as usufruem em paz, porque trazem nas mãos sangue inocente.
No caso do Juiz Cristiano julgar com transparência e equidade lhe renderá reconhecimento e respeito que nenhum dinheiro do planeta será capaz de lhe proporcionar
E enfiar esse prefeito fajuto atras das grades, será o maior e mais nobre marco de sua carreira como Juiz.

Quaradouro disse...

Se uma pessoa é conhecida e qualificada por seus gestos e atitudes, seguramente Dr. Cristiano Magalhães se enquadra entre aquelas que engrandecem o Judiciário.

Anônimo disse...

Caro Dr. Ademir, uma nova eleição nos daria, melhor dizendo, daria aos que votaram no Mauindo, ao menos uma reflexão sobre as consequencias de o terem eleito. Mesmo porquê, João Salame assumindo seria no mínimo temerário. A mim não passa confiança o deputado. Tomara que a opção seja eleição novamente, com mais uma já batendo à porta. Em 30.07.10, MARABÁ-PA.

Andre Ribeiro disse...

Ao Anonimo das 08:20

Te garanto que já houve varias reunioes do prefeito com varioas juizes, o que é de praxe,pois o prefeito é a maior autoridade municipal, no seu ambito.

Quanto a venda de facilidades em determinados processos, no caso o eleitoralm, isto esta fora de questão entre Dr Cristiano e prefeito de maraba.

Tenha esta convicção que o Dr Cristiano é de uma safra nova, de muita seriedade, que não vende sua honradez pra ninguem.

Por isto anonimo não se preocupe que se tiver alguma coisa malfeita não será aqui em marabá pelo Dr Cristiano.

Quanto a esta pessoa que fez este comentario, existem varias delas. Pode ter vindo até dos assessores so prefeito mas existe umgrande detalhe ou massima que o dr Cristiano em tom de gozação comenta: "Esqueceram de combinar comigo".

Se voce tiver a tempo de ir ao Forum verá um juiz acima de tudo humano, que conversa com o porteiro, a copeira, os funcionarios e suas parias sem distinção de credo, cor, raça e religiao.

Tem humor e uma seriedade incrivel. Faça o seguinte: não converse com ele converse com as pessoas que com ele trabalha aí vc vai ter uma noção do que tou falando.

Abraços e Bom final de semana a todos.

Anônimo disse...

Andre, gostei de saber das qualidades do Juiz Cristiano. Não o conheço mas fico feliz em saber, que esse momento critico para nossa cidade, nos temos uma pessoa séria,ética e que honra a toga que veste... o diferencial da justiça no Brasil são as pessoas.

Anônimo disse...

Ademir
Não sou amigo do Dr. Cristiano, mas o conheço e até nos falamos quando nos encontramos,é uma pessoa simpática e cordial, e aí pelo que sei,acho que aqui em Marabá se o Maurino tiver culpa e as provas forem irrefutáveis, ele será afastado, agora quando cair na mão do presidente do T.R.E., tenho minhas dúvidas quanto a isenção do caso, pois pelo que ví até agora foi o cara ser cassado na comarca e o presidente fazer o cassado voltar por liminar. infelizmente eu não acredito em justiça, os exemplos estão aí.