Pages

quarta-feira, 13 de outubro de 2010

Mais mentiras do Maurino

Apanhado em mais mentiras, Maurino ensaia uma
explicação 
Juiz da 1ª Vara Cível, Dr. César Dias de França Lins, disse hoje à tarde no Fórum, em entrevista coletiva, que a “pretensa desapropriação”, como diz o decreto municipal, da invasão das terras de Aurélio Anastácio de Oliveira, o chamado bairro “São Miguel da Conquista”, não passou de atitude eleitoreira do prefeito Maurino Magalhães. Em vista disso, o processo de reintegração de posse terá continuidade sendo que o mandado judicial já foi encaminhado para cumprimento com apoio policial.
“As pessoas têm todoo direito de saber o que ocorre, para não serem enganadas”, disse. Afirmou que pessoalmente não quer o despejo, “mas a lei precisa ser respeitada”. Acrescentou, por fim, que “a decretação de desapropriação por interesse social não tem o condão de suspender a ordem judicial”, uma resposta incisiva à declaração do prefeito de que ia revogar a sentença favorável ao proprietário do imóvel.
Aparentemente já habituado às mentiras, o ainda prefeito Maurino Magalhães acaba de decepcionar, pela segunda vez neste ano, centenas de pessoas carentes. A primeira vez foi no aniversário da cidade, 5 de abril, quando prometeu farta distribuição de presentes, o que não aconteceu. Agora, foi no Dia da Criança, quando a prefeitura distribuiu incontáveis senhas no bairro da Liberdade para que a garotada recebesse brinquedos, que sequer foram comprados porque essa administração não tem mais crédito no comércio.    

18 comentários:

Mural de Marabá disse...

Nessa mentira só acreditou quem realmente queria: os que querem ficar com o terreno.

Todo mundo sabia que isso não passava de palanque, mas eles, "inocentementes", acreditaram.

As pessoas têm que continuar apanhando dos políticos que elegem.

Em 2012 eles ouvirão as mesmas promesas. A diferença é que serão muitos prometerem a mesma coisa: que se eleitos darão aquela área pra eles, bla, bla... O povo gosta!

Andre Ribeiro disse...

Ademir,

Falar em mentirosos, lembro-me que na epoca da invasão antes das eleiçoes municipais Tiao Miranda (ainda prefeito) e Asdrubal Bentes subiram em palanque na invasão e deram apoio aos invasores dizendo que a COHAB iria desapropriar a area e construir tantas casas.

Bernadete tambem subiu em palanque na invasão da Lucinha, que tem até uma filmagem sobre isto, dizendo que era pra continuarem por lá que a COHAB ou o ministerio das cidades iria resolver a situação deles.

Tanto Tiao e Asdrubal como Bernadete falaram que os proprietarios das areas referidas iriam ser indenizados.

A questão surgem agora. Se ambas areas exitiam um loteamento aprovado na prefeitura e tudo o mais porque voce só dá atenção a este cenario do ainda prefeito Maurino Magalhaes?

Não lembro de vc ter noticiado nada sobre os comentarios que teci acima.

De qualquer modo acho que devemos fazer citações quando as coisas dão certo e quando dão errado tambem.

Me explica?

Quaradouro disse...

Quemtem de dar explicações, Ribeiro, é o Maurino. Não eu. Aliás, tanto o Correio do Tocantins quanto o Opinião estão com a edição de hoje cheia de explicações.
Dá uma lida, colega...

Anônimo disse...

Ademir, até quando o Mau-rino vai enganar a população de Marabá?chega prefeito fala a verdade pelo amor que voçê tem a Deus.

Mural de Marabá disse...

André Ribeiro, entendo o que você quer dizer, que é colocar todos no mesmo balaio, já que são farinha do mesmo saco.

O grande problema André, é conscientizar essas pessoas, para que elas não sejam vítimas fáceis desses prometeus que eu e você e outros conhecem muito bem. Mas aí vem um grande problema, que é o da conscientização. Pra começar esse processo é necessário conscientizar a essas pessoas que o terreno tem dono, que eles são invasores, que estão errados.

A questão é eles aceitarem isso, né? Por isso se tornam presas fáceis... Quer dizer, nem sei se são presas fáceis ou coniventes com os discursos dos prometeus que por lá aparecem para lhes prometer o terreno.

Agora mesmo no período eleitoral teve gente prometendo retirar o aeroporto aqui da Cidade Nova e mandá-lo pra Conchichina e lotear a área entre as pessoas "carentes". Muita gente ficou empolgada com a proposta... E TOME VOTO.

As promessas deles acontecem também por etapas.

Na próxima eleição municipal, todos os candidatos estarão entregando as chaves das futuras casas que serão construídas no local onde hoje funciona o aeroporto, como é provável que já estejam também entregando o título definitivo de propriedade para essas invasões. Eles até tirarão fotos para registrar o momento.

E o povo vai METER VOTO nesses candidatos.

E aí, o problema é de consciência do político, do povo ou de ambos? Tem como tratar dessa doença moral? Difícil, né?

Se você se candidatar a prefeito, e no teu discurso disser que é contra as invasões, JÁ ERA.

Se disser que reverterá o dinheiro do novo estádio num hospital municipal com 150 leitos, pelos menos umas 20 UTIs e equipamentos de pontas para exames, para que o doente não passe mais de UM dia de viagem para chegar a Teresina, JÁ ERA.

Se disser que vai cobrar dos pais o acompanhamento dos filhos pelos mesmos até a escola que funcionará por tempo integral, tirando assim a meninada da ociosidade, JÁ ERA. Você será chamado de ditadorzinho.

Se disser em seu discurso que vai moralizar a entrada de menores em bares, festas e similares, JÁ ERA. Você virará inimigo da sociedade. Te cassam num piscar de olhos e sem chances de apelação.

Faz o oposto do que é correto que você será um deus.

O povo gosta de chicote, de tronco e mentiras. Não podem viver sem fazer reverências aos sinhozinhos e doutorzinhos.

Já estão elegendo, por antecipação, a Tião como prefeito. Outros falam em Macarrão como prefeito de Marabá. Só porque ele mandou passar umas máquinas nalgumas ruas da cidade.

Na hora todos eles resolvem tudo, mesmo que seja de mentirinha... A maior parte da população gosta disso.

Mural de Marabá disse...

André Ribeiro, entendo o que você quer dizer, que é colocar todos no mesmo balaio, já que são farinha do mesmo saco.

O grande problema André, é conscientizar essas pessoas, para que elas não sejam vítimas fáceis desses prometeus que eu e você e outros conhecem muito bem. Mas aí vem um grande problema, que é o da conscientização. Pra começar esse processo é necessário conscientizar a essas pessoas que o terreno tem dono, que eles são invasores, que estão errados.

A questão é eles aceitarem isso, né? Por isso se tornam presas fáceis... Quer dizer, nem sei se são presas fáceis ou coniventes com os discursos dos prometeus que por lá aparecem para lhes prometer o terreno.

Agora mesmo no período eleitoral teve gente prometendo retirar o aeroporto aqui da Cidade Nova e mandá-lo pra Conchichina e lotear a área entre as pessoas "carentes". Muita gente ficou empolgada com a proposta... E TOME VOTO.

As promessas deles acontecem também por etapas.

Na próxima eleição municipal, todos os candidatos estarão entregando as chaves das futuras casas que serão construídas no local onde hoje funciona o aeroporto, como é provável que já estejam também entregando o título definitivo de propriedade para essas invasões. Eles até tirarão fotos para registrar o momento.

E o povo vai METER VOTO nesses candidatos.

E aí, o problema é de consciência do político, do povo ou de ambos? Tem como tratar dessa doença moral? Difícil, né?

Se você se candidatar a prefeito, e no teu discurso disser que é contra as invasões, JÁ ERA.

Se disser que reverterá o dinheiro do novo estádio num hospital municipal com 150 leitos, pelos menos umas 20 UTIs e equipamentos de pontas para exames, para que o doente não passe mais de UM dia de viagem para chegar a Teresina, JÁ ERA.

Se disser que vai cobrar dos pais o acompanhamento dos filhos pelos mesmos até a escola que funcionará por tempo integral, tirando assim a meninada da ociosidade, JÁ ERA. Você será chamado de ditadorzinho.

Se disser em seu discurso que vai moralizar a entrada de menores em bares, festas e similares, JÁ ERA. Você virará inimigo da sociedade. Te cassam num piscar de olhos e sem chances de apelação.

Faz o oposto do que é correto que você será um deus.

O povo gosta de chicote, de tronco e mentiras. Não podem viver sem fazer reverências aos sinhozinhos e doutorzinhos.

Já estão elegendo, por antecipação, a Tião como prefeito. Outros falam em Macarrão como prefeito de Marabá. Só porque ele mandou passar umas máquinas nalgumas ruas da cidade.

Na hora todos eles resolvem tudo, mesmo que seja de mentirinha... A maior parte da população gosta disso.

Anônimo disse...

Demir, tá fazendo jús ao apelido (6M)Maurino Magalhães Maior Mentiroso do Município de Marabá. Em 14.10.10, Marabá-PA.

Anônimo disse...

Ademir, pelos 10 anos que moro em marabá, o único político que teve vontade ou tentou fazer um bairro residencial foi o sebastião miranda com o bairro bela vista com ruas casa iluminação e asfalto. O que se vê mesmo em marabá são políticos profissionais que usam a população menos instruida para obter voto nas eleições. A deputada estadual Bernadeth tomava café da manhã nas invasões juntamente com a vereadora Toinha do PT, sempre dizendo ao povo que se o povo elegesse a Ana Júlia governadora, ficaria mais fácil desapropriar as áreas de invasão, resultado...
Ana júlia e Bernadeth foram eleitas e o prometido não foi cumprido, com a desculpa de que não haviam verbas parar desapropriação. Mas o mesmo governo do PT Gastou 190000000 na desapropriação do terreno da ALPA.

Anônimo disse...

O problema é que, como todos já perceberam, o povo tem memória curta.
O que o Tião fez por Marabá para ter uma votação tão grande para deputado??
Num período de 12 anos no poder (entende-se dois mandatos e o período de secretário de obras), o que o Tião fez, realmente, de bom?
1. Praças superfaturadas e de uma "beleza" ímpar, pois com o dinheiro gasto dava muito bem pra fazer coisa melhor para o povo.
2. Poucas ruas "asfaltadas", com um asfalto que deteriora rápido com o tempo e sem saneamento das drenagens e esgotos.
3. Fechou uma ala inteira do Hospital Municipal de Marabá por quase um ano, pois saúde não dá voto.
4. Apadrinhou todas as chefias de postos de Saúde para pretensos candidatos a vereador.
5. Fez o HMI sob pressão e com uma qualidade estrutural que extravasa merda para todos os cantos quando de uma chuva mais forte ou em época de enchentes.
6. Fechou a Prefeitura para o povo e ficava escondido na SEVOP.
7. Tratava os funcionários públicos como cachorros, ou até pior.
8. Era escroto com todo mundo e se orgulhava de ser um "Trator".
9. Dizia pra Deus e o mundo que ele mandava em Marabá e elegeria até um poste para prefeito.
10. Não colocou nenhuma calçada nas VPs duplicadas, todo mundo andava pelo meio da rua com risco de ser atropelado.
11. E aqueles toquinhos de PVC da VP8 que servia só para motociclista de ferrar quando caia.
12. Sustentava o Maraluar, para a Vanda, sem ter nenhum benefício social para Marabá.
13. Não realizou nenhum trabalho social ou de inclusão na cidade.
14. Adquiriu não se sabe como, ou melhor, todo mundo sabe, um terreno gigante na Folha 32 (onde seria o Shopping Pátio Marabá) que passa uma Rua bem no meio e que a mesma foi emglobada na área. Será por que, o Shopping mudou de lugar??
15. O Maurino é um péssimo prefeito para Marabá, principalmente, para os fornecedores da Prefeitura. Mas se a gente avaliar a qualidade das obras feitas, dá pra dizer que fez mais em um ano e meio do que os 12 anos do Tião. O problema é que o Maurino está deixando todos, inclusive ele, surrupiarem a prefeitura sem dó nem piedade. Vai quebrar a cidade!!.
16. Talvez essa seja a diferença entre os dois. Um (Tião) tinha pulso mas não fazia nada, o outro (Mau indo) não tem pulso mas está fazendo alguma coisa, meio desordenada é certo.

Falta controle do Maurino e deixar de falsas promessas.

Marabá não merece nenhum dos dois.

Necessita aparecer alguem que tenha verdadeiramente compromisso com a cidade. Tenha pulso firme, diálogo com os servidores e com o próprio povo.

Ademir, Parabéns pelo seu Blog.

Quaradouro disse...

Muito bem, das 14:16. Mas, você não tem nem uma sugestãozinha de candidatura que possa nos livrar das nuvens tenebrosas que se avizinham de nós para 2012?
Minha perspectiva é que a guilhotina vai ceifar maurino nos próximos 4, 5 meses.
E daí? Já pensou?

Anônimo disse...

Ademir,
Sou o da 14:16.
Acho que quem tentar fazer algo de bom na cidade vai acabar caindo em armadilhas. Você sabe que é assim.
Os que foram de bem e tentaram fazer algo de ferraram.
Gosto muito das atitudes do Dr. Nagilson, mas não sei se ele toparia enfrentar essa batalha, pois acho que foi vitima de uma arapuca. Outro que gosto é do Ítalo, pois tem boa penetração no meio político, parece ser sereno e tem boas idéias.
Desses do meio político acho que os dois se sobressaem, quem sabe se os dois se unissem pudessem fazer a diferença. Foram bons vices, mas sem espaço para mostrar trabalho.
Uma outra opção seria um dos dois para prefeito e você, Ademir, para vice...!!!

Você toparia??

Um grande abraço.

Anônimo disse...

Ademir,
Eu de novo (14:16).
Acho que falta sangue novo na política marabaense. Uma espécie de Dilma ou Dilmo...mas com preparo e, principalmente, diálogo.
Falta isso tanto no Tião como no 6M (Maurino).
Ninguem é obrigado a prometer, mas se prometer é obrigado a cumprir.
Dialogar e ouvir não tira pedaço de ninguem.
E não se pode tratar programa de governo como a Marina Silva e o Plínio de Arruda Sampaio, que foram dois franco atiradores na campanha. Prometiam o impossível, mas que soavam bem aos ouvidos. Desta forma, cairam nas graças do povo.

Sem demagogia, político tem de ser pragmático. Não pode ter orgulho e frescuras em botar o pé no chão e ouvir o que o povo realmente quer.
Eu não posso decidir pelo povo, se eu não sei o que eles realmente priorizam.

Em conversar que já tive com o Ítalo, Nagilson e você, Ademir, percebi que são pessoas pragmáticas e pés no chão. Seriam bons para a cidade. Mas não sei se aguentariam a patifaria dos velhos mamadores das tetas da PMM, sem cair numa arapuca.


Um grande abraço.

Quaradouro disse...

Vice, das 01:49? Vice é como suplente de senador: ninguém sabe, ninguém viu, ninguém vota. Olha o Demétrius aí... rsrsrsrsrsrs

Ser disse...

Acho que as indicações que o colega acima referiu para futuros candidatos, o mesmo não os conhece e como as outras histórias relatadas, como todo mundo, só ouviu falar, não tem como provar nada, é mero discurso que se ouve... não estou defendendo nenhum, até penso que de fato tudo isso ocorreu e já ouvi coisas bem piores... mas é complicado indicar alguem que convive nesse meio, pois creio, são farinhas do mesmo saco, ou melhor, se "omitem" aos mandos e desmandos...
Eu até me atreveria em indicar pessoas de boa indole para assumir estes cargos, que não são midiáticos, mas pense!!! concordo com o Mural, a população quer obras populistas, é cruel.......

Ah, retire os comentários duplicados, ok.

Anônimo disse...

Como funcionário público municipal acho que fui tratado sim como cidadão na gestão do ex-prefeito Tião Miranda. O anônimo das 14:16h que fala sobre memória curta nunca morou no bairro Santa Rosa, aonde se teve grande avanço social, pois o mesmo foi totalmente revitalizado. A Av. Marabazin foi alargada, foi construída uma orla de ótima qualidade com quadras esportivas, ligou o bairro a Transmagueira, diga-se de passagem uma bela via de acesso toda sinalizada e iluminada. Como servidor tínhamos nossos salários pagos em dias, nosso vale alimentação também, nosso 13º salário era pago 50% em Julho. As crianças não reclamavam da qualidade/ quantidade da merenda escolar. Como servidor também tínhamos a liberdade de apoiar o candidato que a gente queria, inclusive ELE (mau indo).
O anônimo também se refere aos cargos de administrações que eram preenchidos pelos amigos do ex-prefeito, que não eram nem irmão, nem parente de sangue e nem pastores evangélico.

Anônimo disse...

Vamos votar no Dementrius (Demente + Demétrius)!! Acho que precisamos de um louco de pedra lá na Prefeitura.

Quaradouro disse...

Tu tá é doido, doido!!!!!

Anônimo disse...

Ao amigo das 20:59,
Só se for na Santa Rosa mesmo, mas Marabá não se restringe a um bairro.
Que revitalização toda é essa fora do perímetro da Orla??

E quem disse que na época do Tião tinha vale alimentação meu irmãozinho?? Pega leve!!

Você é mesmo funcionário público?? Porque eu sou.

Pergunta ao povo da Semed e da Sevop sobre a liberdade de se votar em qualquer candidato??

Lembro também, que como a duplicação da Transamazônica, a construção da Orla faz parte das obras federais no município, com minima contrapartida da PMM.

Depois não vão se contradizer sobre que a obra não é do Mauindo?? rsrsrs

Você não fala dos contratos da PMM com os irmãos do Tião, quando ele era prefeito?? Por quê??

Acho que a Marabá que você deve estar falando é a Marabá Paulista, lá em SP.