Pages

segunda-feira, 27 de setembro de 2010

Chega, pelamordedeus!

Residentes na Praça Duque de Caxias e vizinhanças perderam a tranqüilidade. Queixam-se que de seis às seis e meia da manhã ninguém mais consegue dormir ou relaxar por causa da música absurdamente alta que toca sem parar na aparelhagem da catedral, atrás da Câmara de Vereadores.
- E como se não bastasse, a poluição sonora volta a repetir-se das18h00 às 19h30, quando começa a missa. Já pedimos providências à Secretaria Municipal de Meio Ambiente, e o funcionário vem com a conversa fiada de que controle de decibéis em igreja é coisa complicada. A verdade é que ninguém na administração impõe a ordem pública e nós não aguentamos mais.

7 comentários:

Blog do Milton Faria disse...

A gente pensava que era so nas outras que acontecia isto.Parece que a receita de barulho em nome da fé vem se multiplicando.Na Venezuela do Chavito, culto religioso so pode dentro das Igrejas.Sera que é por isto que não gostam dêle????

Anônimo disse...

Ademir,
A questão não é só de decibeis.Nesse horário das 06:00horas da manhã quem tem autorização para fazer barulho que traga incômodo a toda uma comunidade? Pior: ali ao lado tem um hospital. Ou será que o pessoal da Secretaria Municipal de Meio Ambiente não sabe disso?

Anônimo disse...

Até que enfim alguém resolveu tocar neste assunto, é uma total falta de respeito com a população que mora no entorno dessa igreja, somos obrigados a acordar todos os dias com essa barulheira, com exceção dos domingos quando a barulheira começa mais tarde, Marabá, realmente é uma cidade sem lei.

Francisco Pereira disse...

Alguém já conversou com o pároco da igreja pra saber dele sobre o que ele esta achando barulheira causada pelo o som do alto falante que esta incomodando os vizinhos da igreja, talvez o homem nem sabe que esta incomodando, talvez pensa ele que os vizinhos estão gostando pois que ninguém o procurou.

Quaradouro disse...

Não seria também o caso, Pereira, de o pároco ter consultado antes a vizinhança?
Vê aí...

Anônimo disse...

Demir, a coisa tem, ou deveria ter, um alcance maior. Não é só a igreja com seus decibéis que incomoda. Os desocupados de final de semana, principalmente, se sexta para sábado e de sábado para domingo, amanhecem quando não na orla, na própria praça, com os sons automotivos à mil, digamos. Com o beneplácito da PM - agora vê-se as viaturas passarem e os ocupantes fazem de conta que não é com eles. Cadê a SEMMA, que, inclusive, alardeia ter plantão nesses dias ? Em 28.09.10, Marabá-PA.

Anônimo disse...

É tudo bando de frouxos. Como disse na tv o Prefeito Maurino
Gente chega de denunciismo vamos agir...
rsrsrsrsrsrsrrs Galvão burro, Galvão burro...