Pages

sábado, 15 de outubro de 2011

Quem ganha quando o Judiciário afronta a sociedade?

De Hiroshi Bogéa, dia 13/10:

Vereadores golpistas podem ser reintegrados
Expedido pela desembargadora Maria do Ceo Maciel Coutinho, mandado de segurança, com pedido de liminar de efeito suspensivo, pode abrir espaço para a reintegração ao cargo de oito vereadores da Câmara Municipal de Tailândia, acusados da prática de várias fraudes e malversação de recursos públicos.
Os vereadores afastados pela juíza Aldinéia Maria Martins Barros, e agora na iminência de serem reintegrados ao local onde praticaram diversas bandalheiras, são: José Dário Oliveira Souza, Rochael de Jesus Sobrinho, Adalto Felip Rodrigues, João Antônio Furtado, Antônio Lucival Peixoto de Oliveira, Antônio Vicente da Silva, Francisco Claudino Mendes e Francisco Raulino Zimmermann.
Se forem liberados pela Justiça, a cambada deve retornar tonificada para ser tentada a dar continuidade às safadezas que se habituaram a promover dentro da CM – dentre muitas, direito a uma cota de R$ 2 mil em supermercado inexistente da cidade, cujo dinheiro era usado para comprar combustível.
A quadrilha teria gasto cerca de R$ 900 mil com combustível em quatro anos, conforme denúncia do Ministério Público.
Detalhe: a Câmara possuí apenas um veículo.

6 comentários:

Anônimo disse...

Quem ganha é o pessoal do judiciário e advogados. Quem perde é o povo, que vê seu dinheiro sendo dividido entres esses pilantras.

Comenta-se a boca miúda que Maurino teria desembolsado R$ 1.5 mi para voltar a cadeira. Imagina quanto ele não gastou até agora nesses vai-e-vem em busca de mandados e liminares?!

Imaginemos quanto Tião não gastou em Brasília quando também foi cassado!!! Lá em Brasília é o mesmo judiciário, noutro nível, noutro valor.

E por aí eles vão gastando o dinheiro que deveria ser investido em equipamentos para saúde, educação, saneamento, geração de oportunidades de trabalho.

Adir Castro

Anônimo disse...

Demir, os vereadores golpistas devem estar chamando a Desembargadora de Maria do Céu ao invés de "Ceo". Em 15.10.11, Marabá-PA.

Aurisma Lopes Queiroz disse...

Quem ganha são os corruptos que continuam impunes. E a máquina perverça MADE IN BRAZIL de protuzir miséria social continua operando a todo vapor. A sociedade perde, vendo valiosos recusos que poderiam ser investidos em serviços sociais sendo escoados pelo esgoto da bandidagem que impera nesse país. O judiciário também perde cada vez mais a credibilidade da sociedade.

Ademir Braz disse...

Menos, Adir, menos. Você não pode chamar de "pilantra", por exemplo, a juiza que cassou o Maurino, decisão justa diante das provas irrefutáveis da pilantragem - aí, sim! - praticada por ele nessa historia do caixa-dois.
A mim, advogado, você ofende por generalizar a sua acusação, quando deveria nomear quais os pilantras você identifica em nossa categoria.
Não posso concordar com você.

Adir Castro disse...

Ademir, me refiro somente a pessoas que se prestam a livrar a cara dos canalhas. Sei que tem muito advogado sério, juiz, policial, médico, político e muita gente na nossa sociedade.

No momento do furor esqueci de colocar o termo "alguns" para que não ficasse generalizado.

Anônimo disse...

Ademir, vou repassar para vc via email a decisão da Srª juíza Aldinéia Barros, sobre a cassação do prefeito de Tailândia.
Um absurdo quando ela relata que "já faz parte do cenário nacional a prática de gestores pedirem explicitamente votos aos candidatos" e..." infelizmente, no Brasil ainda são comuns algumas práticas eleitorais ilegais" kkkkkkkkkkkkkkk
Mas com a decisão dela, que foi de encontro a decisão do TRE-Pa, PGE e TSE e MP, é uma banalidade para ela a corrupção eleitoral. Tanto que já virou uma prática natural! kkkkkkkkkkkkkkk
RASGUE SUA TOGA MERETÍSSIMA!!!!