Pages

sexta-feira, 13 de agosto de 2010

Emancipações


Pesquisa do Diário do Pará on line recebeu, até 20h38 desta sexta-feira 13, 6.414 votos na pesquisa de opinião sobre a criação de novos municípios no Pará.
Resultado: 67% contra, e apenas 33% a favor.
Infelizmente nenhum propositor de emancipações lesivas ao interesse coletivo leva a opinião pública em consideração.
Por exemplo: como é que municípios a serem criados ao longo da estrada Rio Preto-Aquiri vão sustentar prefeito, vice, no mínimo 9 vereadores e uma estrutura administrativa pesada, sem recursos para pagá-los e atender as demandas por saneamento básico, escolas, postos de saúde, serviços urbanos?
No caso da saúde, a estratégia é sempre a mesma: os administradores vão comprar ambulância e mandar seus doentes para os municípios de que foram emancipados. 

Um comentário:

Mural de Marabá disse...

Tudo cabedal de emprego.

O município de Marabá ficará restrito ao perímetro urbano, tal qual se deu em Imperatriz.

Lá também 47 crianças vieram a óbito por falta de UTI. As crianças eram das cidades vizinhas que no passado, criminosamente, foram emancipadas.

Nessas cidades os prefeitos só andam de Hilux e são proprietários de belas fazendas. Enquanto a população fica a deriva.

A emancipação é algo criminoso.

Por outro lado os políticos e moradores da região e cidades que perderão um quinhão de seu território não poderão se posicionar contrários, haja visto que a região também quer se emancipar e precisará do voto favorável dessas futuras cidades no futuro plebiscito.

É uma faca de dois "legumes".