Pages

domingo, 24 de outubro de 2010

Norte-Sul: 80% da obra estão prontos

Até 20 de dezembro, o trecho da Ferrovia Norte-Sul que liga Aguiarnópolis, na divisa do Tocantins com o Maranhão, a Anápolis (GO), totalizando 1.359 quilômetros, será entregue. Para atingir esta meta, na maioria dos trechos em obras os operários estão trabalhando 24 horas para garantir o cronograma da maior ferrovia da América Latina.
Segundo o presidente Valec Engenharia, Construções e Ferrovias, José Francisco das Neves, no trecho que liga Gurupi a Porangatu (GO), cerca de 3,3 mil homens estão trabalhando. “Nesta região estão sendo colocados os trilhos. Temos 855 km de Palmas até Anápolis, onde 17 mil homens estão empregados, gerando ainda mais de 50 mil empregos indiretos”, calcula. Para conclusão da Norte-Sul, faltariam apenas 20%, assegura: “ temos 504 km inaugurados até Palmas, restando apenas um trecho de 355 quilômetros até Anápolis e isso vamos fazer até 20 de dezembro. Temos 1.000 quilômetros no chão”, salientou.
Além de construir a ferrovia, a Valec agora passa a negociar a capacidade de transporte de carga do trecho de Palmas (TO) a Anápolis (GO). Em breve, o presidente Lula vai assinar a ordem de serviço da Ferrovia Leste-Oeste, que vai ligar Ilhéus (BA) a Figueirópolis (TO). “Nesta mesma data ele coloca em ordem de serviço o trecho de Figueirópolis a Barreiras (BA)”, destaca.
O presidente da Valec disse que a instalação do pátio multimodal de Gurupi está sendo licitada. As empresas vencedoras terão direito a 15 anos de concessão, prorrogáveis por mais 15 anos. “Toda logística da ferrovia está completa”, disse. (Dados do Jornal do Tocantins)

3 comentários:

Anônimo disse...

Por que ''FERROVIA NORTE-SUL''? Será que a mesma irá comtemplar a região norte? E o tão espoliado estado do Pará? De onde se leva minério e traz miséria produzida pelo Sarney.

Quaradouro disse...

a Valec, responsável pela construção da ferrovia, já abriu licitação para estudos da implantação de um ramal ligando o Estreito a Belém ou
Barcarena.
Ademais, a Norte-Sul vai destinar-se basicamente para o transporte de produtos, não de pessoas.

Anônimo disse...

Manda o Lula e a Dilma tomar no C. Para eles o Pará é merda.